Mensagens populares

segunda-feira

SOLUÇÃO PARA A CRISE PORTUGUESA!!!


Mas aqui está o reverso da moeda, da noticia postada acima, é que este ouro  teve origem em sofrimento de muitos...

Um dos grandes emblemas propagandísticos brandidos pelos saudosistas de Salazar, são os lingotes de ouro que ele foi amontoando no Banco de Portugal como se de um Tio Patinhas se tivesse tratado, mas no caso, a amealhar um tesouro gordo deixado como herança à Nação. O que casa bem com o seu conceito do português ideal - o camponês trabalhador e poupado (ele via-se assim, queria-nos assim), com um pé-de-meia amealhado em feiras de galinhas, grelos, nabos e cebolas, vendendo o suor em saldo para gáudio dos comerciantes nababos e membros empenhados da União Nacional, para encafuar as notitas colhidas entre as palhas do colchão conjugal, a que um ou outro arremedo procriador ajudava a acamar entre as folhedo sobrado da última desfolhada do milho.

O problema é que o “Ouro de Salazar” acumulado, apesar de brilhar tanto como qualquer, foi um ouro sujo. Feito do mesmo lixo com que ele, em artes de sábia manha de camponês seminarista e inteligente, construiu os seus feitos em cima de crimes, castrações, quartos escuros, pequenez no pensar e relegando-nos para um atraso de que ainda hoje não conseguimos recuperar. Porque a origem desse ouro acumulado teve, sobretudo, duas origens nada recomendáveis:

- O “Ouro Nazi”, aqueles lingotes cambiados na Suíça, com que Hitler pagava as importações do Portugal de Salazar (sobretudo: volfrâmio para os seus tanques de guerra e conservas para integrarem as rações de combate da Wermatch) e cuja proveniência foi, essencialmente, dos esbulhos aos judeus escorraçados e exterminados nos territórios conquistados pelo Terceiro Reich.

- O “Ouro Sul-Africano” sugado através da colónia de Moçambique e que era um imposto de mão-de-obra em espécie que Salazar cobrava à pró-nazi África do Sul pelos mineiros moçambicanos utilizados nas minas dos afrikanders (aliás, este ouro, valor estabelecido por cabeça de mineiro moçambicano, nem sequer entrava nas contas daquela colónia, era directamente transferido para a “conta central” da sede do Império).

Triste só pode ser a gente que hoje nos quer orgulhar deste espólio, mais mafioso que virtuoso.


Pois foi!!! O Homem poupou muito devido ao sacrifico e sofrimentos de outros, muitas vezes, hoje em dia, pede-se por um novo Salazar, pois se nos roubavam era só um e não todos(Partidos políticos) de hoje em dia.

Não vivi naquele tempo, mas uma coisa é certa, hoje existe a liberdade de estar aqui a escrever neste Blog o que me vai na alma e a dar a minha opinião, do direito á greve, á revolta, e á luta pelos meus direitos, enquanto naquele tempo rezam as cronicas que se estavam dois juntos, era um ajuntamento, uma reunião, e logo aparecia a "Pide" e logo ia tudo para a prisão, e se não fossemos logo, porque eles não estavam por ali, poderíamos receber uma visitinha mais tarde em casa, pois muitos eram os que se chibavam em troca de favores e louvores por parte desses chulos, imaginem o que seria andar sempre com receio de não saber se o nosso amigo era realmente verdadeiro e não um vendido à "Pide" e nos iria chibar.

Então Amigos, digo-vos Salazar nunca mais...

Um comentário:

1143 disse...

é uma maneira de ver as coisas , mas com certeza não se acha senhor da razão , por isso não aceita a sua visão como sendo a única e verdadeira certo? as épocas são todas diferentes , cada uma tem a sua especificação , não devemos olhar para outros tempos com o que é hoje a nossa realidade , liberdade não é libertinagem , sobre o ouro ficaram 795 toneladas em 74 , onde foi gasto o que falta? já agora ao ler o seu texto fiquei a pensar, será que a nossa gasolina vem de algum desses países "ocupados" ? onde se fazem coisas medonhas aos "pacatos cidadãos" ,bem é só uma comparação , não pretendo que passe a andar a pé , não ofendi ninguém , será que me vai publicar e respeitar a minha liberdade de opinião ?já agora gostava de saber a sua opinião sobre a primeira republica , sobre a 2 e 3ª dá para perceber .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...